domingo, 3 de abril de 2011

Começarei com a História de Júlia...

1º cap Eu, quem sou eu?

"A vida está perdendo o sentido".

Pensou Julia. Já tinha 13 anos, estava cursando a 8ª série, era uma garota calma que sempre tirava as melhores notas na sua turma, sempre buscava a esforçar-se ao máximo nos estudos, pois sabia que alunos  de uma escola pública e que moravam em favelas, tinham de ralar muito pra ser alguém na vida...
Contudo, por trás da costumeira cara fechada, tinha um lindo sorriso que iluminava  seus belos olhos castanhos sempre muito curiosos, principalmente quando tinha algo novo a ser descoberto, alguma novidade histórica ou tecnologica... muitos queriam  dominar, moldar e mudar a Julia, ter conhecimento do seus pensamentos secretos e misteriosos, por inveja ou simplismente por sentirem-se incomodados com sua liberdade de espírito e inteligência.
Ela sabia onde queria chegar, bem pelo menos sabia até completar 13 anos ...
Suas amigas: Graça, Flora, Gema e Lara, sempre tentavam animá-la, mas algo estava acontecendo dentro dela, algo estava mudando...
Naquele momento, perdida em seus devaneios, vagando em suas reflexões, tentando resolver o que parecia incompreensível  para sua cabeçinha de adolescente... estava apaixonada, não por um , mas por dois rapazes... E não importava o que suas amigas diziam, era o que ela sentia. Estava desesperada!
"A vida está perdendo o sentido".
Pra completar a mairia de suas amigas já tinham namorados ou dado seu primeiro beijo e outras tinham ficado e até rolado algo mais, contudo ela se via presa a sentimentos incoerentes, ser coragem de pronunciar-se a eles, de escolha ou de desabafar com sua mãe...
Como se não basta-se era caçoada por ser tímida,  não saber se vestir ou usar maquiagem... vinha de uma família simples, com habitos simples e que buscavam nos estudos melhores condições de vida.
Ai vinha outra neura: o que podia fazer pra  ser alguém na vida? somente estudar? qual curso seguir?
"A vida está perdendo o sentido".
Neste  instante  foi acordada por uma voz distante, seguida de risos:
- No mundo-da-lua, Julia, ou pensando no namorado?
NAMORADO!!
Esta palvra a perseguia, e, como se não bastassem os colegas, teria de agüentar o professor de matemática também!?
- Não, professor, eu... estava apenas pensando nas provas.
Passsados os risos, o  professor continuou sua aula e Lara perguntou baixinho:
- O que tá havendo contigo, Jú? foi por pouco amiga...
Mas a amiga ficou sem respostas, pois Júlia já estava devagando e sonhando, novamente...